fevereiro 06, 2013

Royal Promenade - Capítulo 1.




Título: Royal Promenade

Classificação: 18 anos.
Categoria: Super Junior.
Gêneros: Yaoi, Lemon, Comédia, Romance, Universo Alternativo, Amizade.
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo.


Notas Iniciais: Oi gente!
Dessa vez a fic é uma proeza criada por mim e pela baby Clear ( http://craftedfromstars.blogspot.com.br/ ). Mais uma da Boom City ^^ Line, para as Liners e para vocês.
Esperamos que gostem bastante. Não se esqueçam de comentar, se puderem. Sabermos o que vocês pensam sobre as estórias é um incentivo e claro, muito bom, tanto críticas, quanto elogios. 
Boa leitura, butterflies. (ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧





 Um - Chineses não prestam.




       Não se sabia ao certo o porquê de HeeChul ter convocado aquela pequena reunião. Todos os amigos mais próximos dispostos nos sofás da sala de estar dele com uma bebida na mão, esperando uma explicação relevante do anfitrião, que segurava um canudo cor de rosa nos lábios, tragando um gole de sua piña colada, um pé batendo insistentemente no chão, ansioso. Ninguém se atrevia a perguntar-lhe nada; escandaloso como era, se fosse contar algum coisa naquele momento já o teria feito. 

Quando a campainha soou pela quinta vez, HeeChul se levantou resmungando “Finalmente!” e foi abrir a porta.

— Olha, HeeChul, é bom mesmo que tenha valido a pena eu interromper minha tarde de compras pra vir aqui, porque se não eu juro que enfio meu novo vibrador no seu cu junto com todos os dez da sua coleção. —  Zhou Mi ameaçou, deixando as inúmeras sacolas de compras no chão pra tirar os óculos escuros, e só então percebeu que a sala estava cheia. Olhou de volta para HeeChul, que quase soltava fogo pelos olhos. Com toda a classe que possuía, tentou contornar a situação com estilo. —  Oh...! Porque estão todos aqui? Olá, todos! — cumprimentou com um sorriso, mas todos o olhavam sérios, alguns até boquiabertos, incrédulos com a revelação. Deixou seu sorriso se desmanchar e olhou de volta para HeeChul, desconcertado. — Então, pra quê você chamou todo mudo até aqui? 

HeeChul puxou-o, queimando de raiva e constrangimento e o jogou em uma das poltronas.

— Senta aí. E cala a boca, ou eu enfio esses vibradores do seu cu. — disse, dez vezes mais ameaçadoramente que Zhou Mi. Foi até o meio da sala, onde todos podiam vê-lo e respirou fundo.

— Bem, queridos amigos, eu, Kim HeeChul, convoquei essa reunião de emergência a que todos vocês compareceram de boa vont-

— Para de enrolar e conta logo! — KyuHyun gritou, jogando a sombrinha que enfeitava seu copo e HeeChul, que projetou-se na direção dele como um tigre, e agarrou sua lapela, sacudindo-o bruscamente.

— OLHA SÓ COMO FALA COMIGO, MOLEQUE DESGRAÇADO, FALA ASSIM DE NOVO E EU QUEBRO-

— Ei, espera, para, para, PARA! — Siwon gritou, intervindo. Agarrou HeeChul pela cintura e o carregou pra longe de KyuHyun, que desviou o olhar e arrumou a roupa. Jogou-o no lugar vago no sofá do outro lado e estendeu uma mão para refrear qualquer ação violenta. Indignado, HeeChul jogou o cabelo e se recusou também a olhar para KyuHyun, e cruzou os braços. 

— Calma os dois. — Siwon continuou. — HeeChul, pode falar. KyuHyun, deixa ele falar. 
KyuHyun só coçou a nuca e fingiu um bocejo, ainda não olhando. HeeChul se aprumou para falar pela segunda vez e respirou fundo, prendendo por um momento só para ver se não seria interrompido, e só então prosseguiu. 

— Nós vamos num cruzeiro pro Caribe! — anunciou de uma vez só, e olhou com expectativa para os presentes, que o olharam mais inexpressivos do que fizeram com HeeChul. Exceto Siwon, que já sabia. 

Foi SungMin quem finalmente quebrou o silêncio.

— Como assim “Nós vamos num cruzeiro pro Caribe”?

— Bem — HeeChul começou, animadíssimo — Como vocês sabem, o meu aniversário tá chegando, mas o único que pensou numa coisa legal e especial pra me dar foi o Siwon. — abraçou o referido, com um sorriso angelical diretamente para o noivo dele, SungMin, que já os olhava nenhum pouco satisfeito. — Em uma dessas máfias desses contatos misteriosos dele, ele conseguiu passagens pra todos nós, e a minha festa de aniversário vai ser a bordo de um navio luxuosíssimo e todos vão comigo, não vai ser legal!? — nesse ponto, SungMin já atirava adagas pelos olhos na direção de Siwon, e disparou:

— Por que você nunca preparou nada assim pro meu aniversário? — pressentindo uma discussão de casal, o grupo se dispersou e deixou os dois conversarem sozinhos. RyeoWook logo se manifestou:

— Tem certeza que é uma boa ideia? Eu não gosto de viajar de navio, o balanço do mar me dá enjoo... — disse, adquirindo uma tez esverdeada só de pensar. 

— Tem internet lá, não tem? Se não tiver, eu não vou. — KyuHyun completou.

— RyeoWook, quando você entrar naquele navio e ver o luxo que ele é, vai esquecer até que tem entranhas. E KyuHyun, é claro que tem internet. Você sabe que tudo hoje em dia tem internet. — HeeChul respondeu, não relevando o “Na casa da minha avó não tinha” de resposta. Apenas LeeTeuk, que continuava sentado no sofá conversando com Zhou Mi parecia ter aceitado a ideia. O anfitrião se sentou no meio deles, interrompendo o diálogo dos dois e perguntou:

— O que vocês acharam? Gostaram da ideia? 

— Acho que vai ser bem legal, sempre quis ir num cruzeiro. — LeeTeuk respondeu simplesmente, sorrindo. — Quanto tempo vai durar a viagem? 

— Uma semana — respondeu SiWon simpático, já podendo-se ver ao fundo um SungMin emburrado no sofá.

— Comecei a amar a ideia já na parte do “navio luxuosíssimo”, mal posso esperar. Quando é o embarque? – Zhou Mi perguntou.

— Amanhã, estejam todos prontos.— falou alto o suficiente para todos ouvirem — Ok, ok. Agora pode ir todo mundo rapando daqui que eu preciso tomar um bom banho...

— E enfiar onze vibradores no cu com a ajuda do seu amigo chinês não é? — KyuHyun perguntou saindo correndo porta afora antes que HeeChul pudesse ter a chance de berrar o nome do mais novo.

— Até. Mais. — HeeChul despediu-se de todos com um sorriso forçado no rosto enquanto fuzilava o garoto que estava do outro lado da rua encostado na porta do carro de LeeTeuk com um sorriso de escárnio nos lábios.

XX

Quatro portas de um longo e espaçoso carro preto foram fechadas ao mesmo tempo enquanto LeeTeuk, HeeChul, Zhou Mi, KyuHyun e RyeoWook saíam do veículo do mais velho. Haviam acabado de chegar ao porto e o dia estava magnífico.

— Você é magro, mas nunca mais te deixo ficar no meu colo, palhaço. — O mais novo ameaçou RyeoWook que saiu andando como se não ouvisse.

— Que houve? — LeeTeuk perguntou curioso.

— Aquela bunda desossada em cima de mim por tanto tempo machucou. Puta que pariu. — Viu HeeChul rindo discretamente e se virou pra ele — E você também? Pra quê isso tudo de mala? Parece até que vai se mudar pro navio, acaba não usando nem metade, só pra ocupar espaço no carro. Da próxima vez ele vai no teu colo. Tô avisando.  

O mais velho riu e preferiu ignorar os diálogos de seus dongsaengs. HeeChul revirou os olhos e ignorou KyuuHyun, sem humor pra discutir e inalou o ar profundamente enquanto ajeitava seu chapéu escuro no alto dos cabelos negros e mergulhava seu óculos escuro em seus olhos aparentemente sensíveis. Zhou Mi sorria maroto para seu melhor amigo enquanto segurava uma bolsa de mão — da qual dizia ser a mais importante e ai de quem a tocasse. KyuHyun encostou-se no carro jogando Snake 2 no celular enquanto JungSoo tamborilava os dedos em cima das malas recém colocadas ao lado de seus respectivos donos.

— Madame, posso saber que horas é o embarque? — KyuHyun perguntou com ironia ao tirar os olhos de seu jogo eletrônico.

— Em uma meia hora — respondeu simplório. — CADÊ AQUELE CAVALO? — Esbravejou jogando o chapéu em cima do capô do carro de LeeTeuk. — Ah! Olha ele ali. — Disse numa calma invejável.

Choi SiWon saiu do carro sorrindo para todos os amigos que o esperavam. SungMin deixou o assento do carona ao seu lado e sorriu tão largamente quanto. Dirigiram-se para o porta-malas de onde retiraram algumas muitas malas e caminharam para o encontro do grupo de meninos. HeeChul estava brincando com a gola da camisa de LeeTeuk que ria como uma criança quando resolveu olhar para o casal — ou o casal que deveria haver — e percebeu não só dois, mas quatro pessoas.

Mais dois homens deixavam os assentos traseiros do carro de SiWon e ajudavam a carregar as malas. Um dele estava perto de SungMin e conversava com este, um pouco envergonhado. Era grande e parrudo, a expressão séria, porém ao mesmo instante adorável. O outro, era ninguém mais ninguém menos que o inferno pessoal do futuro aniversariante.

— Não acredito que você trouxe esse chinês viado, SiWon! — HeeChul murmurou manhoso. — VOCÊ, — apontou para o louro — O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO AQUI?? SIWON, EU NÃO ACREDITO QUE VOCÊ CONVIDOU ESSE... ESSE... ESSE CHINÊS!

— Viado é o seu amigo aí — HanGeng apontou para Zhou Mi, que estava longe o suficiente para não ouvir, compenetrado com a dimensão da embarcação à sua frente. 

— Chinês. Que xingamento brilhante. — KyuHyun comentou enquanto HeeChul o fuzilava com os olhos.

— Escuta aqui queridinho, se formos falar de viados você seria o primeiro da lista — olhou-o de cima a baixo esnobe. 

— Olhe-se no espelho, Kim HeeChul.

— VAMOS, VAMOS. ANDA! — LeeTeuk despachou todo mundo para a rampa e os fez subir sem que dessem um pio sequer.

Toda vez que qualquer um tentava dizer alguma coisa, fosse para reclamar, para retrucar, ou até para mimar uns aos outros, o mais velho dava um longo berro e ninguém se atrevia a abrir a boca.

Com um pouco de dificuldade acharam o deque das cabines. A cada deque alguém ficava encantado com as instalações, adiando a chegada deles ao quarto. Depois de vinte minutos de “Depois a gente vem aqui, vamos pra cabine primeiro” de LeeTeuk, finalmente chegaram nos quartos. Olharam em suas respectivas passagens, e perceberam que estavam listados em apenas dois quartos. 

— Aish, aquele chinês mão de vaca! — HeeChul exclamou indignado — Como ele quer que 8 pessoas fiquem em 2 quartos? Eu não vou dividir cama com ninguém. — disse pausadamente. Zhou Mi, KyuHyun e Leeteuk resmungaram frustrados; aparentemente estavam no mesmo quarto que ele. 

— Por que você não vê como os quartos são antes de reclamar? — KyuHyun perguntou, entediado.

Começaram mais uma discussão infundada e HeeChul estava prestes a estapear o mais novo quando LeeTeuk o puxou pelo braço e determinou que ninguém desse uma palavra sequer até chegarem nos quartos.

Ao finalmente chegarem, ficaram calados, mas não por causa da imposição de Leeteuk. Segundo o panfleto na mesinha de cabeceira, aquela era uma suíte dupla com dois quartos, dois banheiros, sala de estar e uma varanda. Era incrível, enorme e digno de um hotel 5 estrelas. 

— E é assim que 8 pessoas vão ficar super confortáveis em 2 quartos. — KyuHyun disse ironicamente e estalou os dedos na frente do rosto dele, que suspirou irritado.

Depois de deixarem as bagagens nos quartos, decidiram que a divisão das camas seria feita depois, decidiram sair pra fazer um tour pelo navio.  

— Heenim.... — SiWon o puxou com a voz manhosa de quem fez algo errado num canto antes que ele pudesse seguir os outros.

— Estou de mal com você. Sai daqui. 

— De mal? Pelo amor de Deus — rolou os olhos. — Então... — pegou o mais velho pelos ombros e colocou-o contra a parede fazendo-o olhar para si. HeeChul o encarava entediado. — Eu ia dizer que bem... HeeChul, ele é o dono do navio, foi ele quem arrumou as passagens.

Silêncio. 

Foi isso que o mais velho fez. Um silêncio um tanto quanto insuportável. Seu rosto estava sem reação e ele parecia não respirar. Quando finalmente a cor pareceu voltar a rolar por seu rosto e o ar sair e entrar por suas narinas, SiWon quase desejou que ele não o tivesse o feito.

— O QUÊ? VOCÊ TÁ DE SACANAGEM COM A MINHA CARA LINDA E MARAVILHOSA NÃO É, CHOI SIWON? — Começou a rir histericamente, deixando o mais novo assustado.

O moreno recuou alguns passos enquanto o mais velho ainda ria compulsivamente. RyeoWook saiu do quarto com a testa franzida procurando saber o que estava acontecendo. Quando HeeChul parou de se contorcer, SiWon não sabia dizer o que poderia ser pior. Ele fechou os olhos, respirou fundo e quando os abriu, SiWon sabia que o amigo iria fazer alguma besteira. O conhecia o suficiente para lê-lo nessas horas.

Surpreendendo a todos, HeeChul começou a correr pelo mesmo caminho que haviam percorrido na entrada. Siwon e RyeoWook correram imediatamente atrás dele até o convés por onde haviam embarcado, o navio já estava há uma boa distância do porto, na direção a que o braço estendido de HeeChul se esticava.

— NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO! — gritou dramaticamente, abrindo e fechando a mão. Olhou desesperado do mar para o porto e julgando não estarem tão longe assim, subiu o primeiro parapeito, ficando apoiado na pilastra. Olhou para trás e viu Zhou Mi, que acabara de chegar, RyeoWook e Siwon horrorizados com a audácia que cometia. SiWon mandava-o descer incansavelmente, porém o ignoraria. Não iria ficar ali! Não mesmo!

— ESTOU INDO E NINGUÉM VAI ME IMPEDIR! —declarou, e voltou o rosto para a frente, sentindo a brisa do mar tocar-lhe a face. Respirou fundo e flexionou levemente os joelhos, hesitante.

— Desce dessa porra agora. — uma voz inoportuna o disse. HeeChul virou o rosto para encontrar a face da última pessoa que queria ver naquele momento.

— Eu não vou ficar aqui — avisou novamente, sério.

— O navio já zarpou, HeeChul. Não tem como voltar.

— SE ESSE NAVIO NÃO PARAR AGORA EU ME JOGO — ameaçou.

— Se jogue então —  HanGeng disse rindo enquanto saía do quarto de SungMin e seu noivo.

— SEU BASTARDO! EU TE ODEIO, SEU DESGRAÇADO! — Gritava aos sete ventos enquanto HanGeng aparentava apenas se divertir com a cena. Virou se novamente para frente e respirou uma única vez antes de impulsionar seu corpo pra frente, de olhos fechados, e se sentiu precipitar. Mas não para o lado certo. E a dor o atingiu muito antes do que ele esperava. E não havia água, mas havia um braço firme em sua cintura. Abriu os olhos e levou uma mão à cabeça que havia atingido o piso de madeira. Olhar para quem o segurava só aumentou sua raiva. 

— ME SOLTA, PORRA. QUEM TE DEU PERMISSÃO PRA TOCAR EM MIM?! — tentou se desvencilhar das mãos dele, mas HanGeng não o soltava — ME LARGA, CARALHO! VOCÊ É UM IDIOTA. ISSO É DOENÇA, VAI QUE PEGA.

HanGeng o soltou para se levantar e erguê-lo com um puxão só pelo braço. Colocou-o de pé, tentando segurar suas mãos que batiam em seu peito.

— SOSSEGA! — HanGeng deu um tapa na face de HeeChul que engoliu um berro.
O coreano apenas abriu a boca num grande O de indignação e alguns segundos após raciocinar o que havia acabado de acontecer.

— Se você fizer isso mais uma vez seu filho da puta, eu transformo seu pau em marshmallow e dou pro Kyu comer. — E saiu batendo pé, parando perto de Zhou Mi e RyeoWook que o olhavam pasmos.

— QUE FOI, TAMBÉM?! PERDEU ALGUMA COISA? Vem, Zhou Mi. — disse, mas o outro não o seguiu. — VEM! — gritou para ele que revirou os olhos e foi ao seu encontro.
Não se sabia ao certo se sobreviveriam àquela viagem com Kim HeeChul à bordo.
Postado por Scarlett Lefévre às 08:03

2 comentários:

BC^^L's princess comentando aqui, com licença <3

Bom, só pelos pequenos spoilers que me mostraram, eu achei essa fi O TREMENDO BAPHO!!! GENTE, UM CRUZEIRO DE LUXO É O QUE HÁ DE MAIS LINDO E GLAMOUROSO, ESPECIALMENTE SE TIVER SUPER JUNIOR NA PARADA <3

"— Olha, HeeChul, é bom mesmo que tenha valido a pena eu interromper minha tarde de compras pra vir aqui, porque se não eu juro que enfio meu novo vibrador no seu cu junto com todos os dez da sua coleção. — Zhou Mi ameaçou, deixando as inúmeras sacolas de compras no chão pra tirar os óculos escuros, e só então percebeu que a sala estava cheia. Olhou de volta para HeeChul, que quase soltava fogo pelos olhos. Com toda a classe que possuía, tentou contornar a situação com estilo. — Oh...! Porque estão todos aqui? Olá, todos!"

BICHA ÁCIDA E COM CLASSE É OUTRA COISA, NÉ? CONVENHAMOS <3

Não, mas O MELHOR É O ESCÂNDALO DA BICHA IRRITADA E ESCANDALOSA QUE ESSE CHULLA É <3 EU AMO ISSO <3 <3 <3 E MIMI SEMPRE ALI, FIEL ESCUDEIRO DO CHULLA <3 <3 <3 As duas divas da parada *-*

Bom, o que mais posso dizer? Atenção senhores passageiros, Real Promenade acabou de zarpar... E garanto que será uma viagem inesquecível <3~
Na boa ASUHDUAHSUHFUDHUFHAUDHFUHDUG to rindo
Ta ainda to chocada com os couples XD Maaaaas né u.u

ZhouMi UUUUUUUUUUULTRA GAY, KyuHyun sem amor a vida, Wook Bicha quieta(?), Teuk dando uma de machão(?)(KKKKKKKKKK)
Essa fic tem de tudo que eu gosto *----*

"Aquela bunda desossada em cima de mim por tanto tempo machucou."
Convenhamos Kyu, suas coxas são grossas o suficiente pra aguentar a bunda desossada do Wook ADIUHFAIUHDOGNAONGO

HanGeng estou revolts com você u.u Tava curtindo o barraco e.e

Enfim. Vou esperar ansiosa pelo próximo *---------------*
Beijinhos ^.~

Postar um comentário